Outubro Rosa no estúdio de Pilates

Levante a bandeira no estúdio e participe dessa campanha!

5 de outubro de 2018

Categoria: Dicas de Marketing
Compartilhe
Outubro Rosa no estúdio de Pilates

Em outubro, monumentos famosos do mundo inteiro se pintam de rosa para aderir à campanha Outubro Rosa e alertar as mulheres sobre a importância da prevenção do câncer de mama. Você já preparou o seu estúdio?

O cenário está mudando, mas ainda é possível afirmar que as mulheres são maioria entre os praticantes de Pilates. Sendo assim, o estúdio (um lugar onde as pessoas vão buscar saúde e bem-estar) é um excelente espaço para disseminar a campanha. A ideia é que as mulheres entendam o quanto é importante se prevenir, praticando atividades físicas, se alimentando corretamente, realizando o autoexame de mamas e visitando o médico regularmente.

5 passos para realizar a campanha no estúdio

Veja algumas dicas de como preparar o estúdio para o Outubro Rosa:

1 – Decore
Você pode espalhar balões cor de rosa e bandeirolas em alguns locais estratégicos, fazer cartazes, escrever frases no espelho, mudar o tapete de entrada e renovar as flores da recepção. Hoje, é possível encontrar opções baratinhas, como as violetas, por exemplo.

2 – Presenteie
Faça camisetas personalizadas para a equipe e, se tiver verba disponível, para as clientes também. Caso a verba esteja curta, busque outras opções, como um vaso miniatura de flores, um chaveiro, ou mesmo uma fita para colocar na camiseta ou cartões com mensagens.

3 – Promova eventos
Promova eventos, como uma palestra sobre o tema com um especialista sobre o assunto, por exemplo. Convide um médico ginecologista, um profissional de um centro de pesquisas e tratamentos oncológicos da sua região, ou mesmo da Prefeitura. Normalmente, esse tipo de trabalho é gratuito. Eles já trazem panfletos e vários materiais educativos. Aproveite o momento e faça uma pequena confraternização com suas clientes. Monte uma mesa de café com opções saudáveis, ou prepare um jantar e convide-as a ficarem um pouco mais. Esse tipo de ação costuma ajudar muito na retenção.

4 – Interaja com outras campanhas
A Metalife, maior fabricante de equipamentos de Pilates do País, acabou de lançar a campanha #SeMexe [https://metalifepilates.com.br/outubro-rosa-2018/]. Além de uma série de materiais e conteúdos ricos, tem tema para a foto de perfil do facebook, aulas de Pilates gratuitas e muito mais! Vale a pena se engajar!

 5 – Estimule as pessoas a indicarem a atividade física
A atividade física é uma das formas de se prevenir contra o câncer de mama. Você pode estimular seus alunos a levarem essa informação adiante e iniciar uma promoção, que ainda ajudará a trazer mais alunos. Exemplo: No mês de outubro, as mulheres tem x% de desconto ou a aluna que trouxer uma amiga (e ela se matricular) ganha x% de desconto na próxima mensalidade ou um brinde especial.

Abuse da criatividade e monte a campanha do seu jeito. O importante é participar! Depois, não deixe de compartilhar fotos e histórias com a gente: contato.np@negociopilates.com.br.

Abaixo, o médico ginecologista e obstetra Domingos Mantelli, explica como a atividade física, aliada a uma dieta balanceada, pode prevenir o câncer de mama. Vale a leitura:

Tumores de mama podem ser reduzidos em 30% com prática de atividades físicas e dieta balanceada

O câncer de mama é a neoplasia mais comuns entre as mulheres. De acordo com estatísticas do Instituto Nacional do Câncer (INCA), a cada 100 mil mulheres, 56 apresentarão câncer de mama. O mal costuma atingir mulheres de 40 a 60 anos de idade. A projeção para o ano de 2018 é que um pouco mais de 59 mil mulheres terão câncer mamário, com 14 mil mortes em decorrência dele.

Segundo um estudo realizado em 2017 por pesquisadores do departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da USP, 10 mil casos de câncer podem ser prevenidos por ano no Brasil. A pesquisa apontou também que aproximadamente metade da população brasileira não atende à recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) que indica a prática de atividades físicas pelo menos 150 minutos por semana.

No Brasil, depois do câncer de pele não melanoma, que responde por 28% dos casos novos a cada ano, o câncer de mama é o mais incidente. A enfermidade também acomete homens, porém representa apenas 1% do total de casos da doença.

Na maioria dos casos de câncer de mama, não existe uma causa específica. Porém, alguns fatores como menarca precoce, menopausas tardias, além do consumo excessivo de álcool e sedentarismo, também podem ser considerados de risco. A característica mais comum da doença é o nódulo. O aparecimento é geralmente indolor, mas existem outros sinais menos frequentes como irritação ou irregularidades na pele.

O câncer de mama é relativamente raro antes dos 35 anos. No entanto, acima desta idade sua incidência cresce progressivamente, especialmente após os 50 anos. Estatísticas indicam um aumento gradativo da sua incidência tanto nos países desenvolvidos quanto nos em desenvolvimento. Existem vários tipos de câncer de mama, alguns evoluem de forma rápida, outros não. A maioria dos casos tem bom prognóstico.

A prática de atividades físicas é capaz de reduzir a incidência de tumores nos seios e até ser um tratamento adicional para o câncer de mama. Além disso, os exercícios físicos podem motivar e elevar a autoestima de quem trava uma batalha contra a doença. Por meio da realização de atividades físicas supervisionadas é possível diminuir a porcentagem de gordura corporal e abdominal, fator de extrema importância já que o tecido adiposo é a principal fonte de hormônios causadores do câncer, principalmente após a menopausa.

Os maus hábitos de vida estão entre as causas mais comuns para o surgimento do câncer de mama. Por isso, os exercícios físicos são importantes em todas as fases. Para a mulher que está com boa saúde, as atividades físicas ajudam a evitar doenças, além de controlar o peso. Para aquelas que descobriram a doença, além de manterem o bem-estar, podem reduzir os tumores em 30%, se associados à uma dieta balanceada.

O tratamento mais utilizado para coibir a moléstia e o crescimento do tumor é a quimioterapia. A cirurgia de retirada da mama também é importante em alguns casos para garantir que o tumor não voltará ao local. Caso seja necessário, é possível fazer a reconstrução da mama com próteses de silicone gratuitamente pelo SUS.
Apesar de ser um câncer com altas chances de cura, a doença ainda mata muitas mulheres no Brasil. O autoexame da mama e o acompanhamento anual com um ginecologista, que pedirá exames mais detalhados, são fundamentais para garantir boas chances de cura.
O exame de mamografia deve ser feito anualmente, a partir dos 40 anos. Apesar de ser uma doença grave, se descoberta no início, ela possui grandes chances de cura.

Domingos Mantelli, ginecologista e obstetra – autor do livro “Gestação: mitos e verdades sob o olhar do obstetra”. Formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro (UNISA) e pós-graduado em residência médica na área de ginecologia e obstetrícia pela mesma instituição, Dr. Domingos Mantelli, tem formação em neolinguística e atuação na área de medicina psicossomática. Site: http://domingosmantelli.com.br