Pilates dentro da escola

Conheça detalhes sobre o projeto!

4 de janeiro de 2018

Categoria: Sem categoria
Compartilhe
Pilates dentro da escola

Estamos sempre em busca de novidades para inspirar e motivar você, empreendedor. Ficamos felizes em trazer casos de sucesso e mostrar iniciativas positivas e ideias inovadoras de negócios na área para você ver que existem inúmeras possibilidades de se trabalhar com Pilates. Hoje, apresentamos o Pilates na Escola.

O projeto é uma invenção da Fisioterapeuta e instrutora de Pilates, Paula Leão, de Porto Alegre (RS), em parceria com Fabiane Franciscone, Mestre em Educação.

Criado para receber alunos, pais, educadores e a comunidade, com aulas em grupo que atendem as necessidades específicas de cada faixa etária, a proposta principal é promover os cuidados com a saúde e a socialização.

“Sabemos que a falta de tempo livre e o estresse do dia a dia, muitas vezes, dificultam a realização de uma atividade física, que é fundamental para nosso bem-estar e qualidade de vida. Pensando nisso, uni meus conhecimentos de saúde como Fisioterapeuta e Instrutora de Pilates ao ambiente da educação e iniciei o Pilates na Escola. Não sabíamos como seria aceito, pois a inovação gera incertezas e até desconfianças: Pilates dentro do colégio? Muitos nem sabiam o que era Pilates. Mas, para nossa alegria, foi um sucesso”, relata Paula.

Hoje o projeto já conta com uma equipe de três Fisioterapeutas, atuando em quatro escolas de Porto Alegre.

O método Pilates proporciona ganho de força muscular e flexibilidade, corrigi e mantém a postura, melhora a consciência corporal e diminui dores e estresse em pessoas de todas as idades. Mas no caso das crianças, além de tudo isso, o Pilates atua de forma lúdica, beneficiando também na concentração, na atenção e na coordenação motora.

“O mestre Joseph já dizia que os hábitos são facilmente formados na infância – tanto as coisas boas quanto as ruins. Se nos concentrarmos apenas na formação de bons hábitos em uma fase jovem, haverá menos necessidade de correção na fase adulta. E é nisso que acreditamos”, conta a Fisioterapeuta.

E você, também tem um projeto inovador na sua cidade? Conte pra gente.

Voltar