Pilates no Pré e Pós-parto

Invista nessa ideia para conquistar mais clientes

24 de outubro de 2017

Categoria: Novidades do mundo Pilates
Compartilhe
Pilates no Pré e Pós-parto

Pilates na gestação é uma das áreas que mais cresce em todo o mundo, visto que as mulheres desejam ter uma gravidez mais saudável, sem riscos e limitações. Você já pensou em investir nesse tipo de público?

O Pilates é capaz de ajudar a prevenir problemas diversos, como edemas de extremidades, dores lombares, fadiga, dores musculares, dispneia, câimbras, estresse e até depressão, todos comuns nessa fase da vida das mulheres.

Segundo a Profª. Dra. Eliane Coutinho, com a prática do método, é possível evitar todas essas intercorrências durante os três trimestres de gestação, uma vez que a atividade tem como filosofia trabalhar a futura mãe como um todo, integrando mente e corpo.

“Primeiramente, o método ajuda a organizar o padrão respiratório da gestante, para melhorar a quantidade de oxigênio nos músculos e em todos os sistemas do corpo, prevenindo dispneia e cãibras, além de melhorar o desenvolvimento fetal. A melhora da capacidade respiratória contribui para aumentar o metabolismo muscular diminuindo o índice de câimbras e melhorando o padrão respiratório, em especial no final da gestação”, explica Eliane.

De acordo com a Dra., o Pilates também promove outros benefícios importantes, como o aumento do retorno venoso, reduzindo os edemas, as dores de extremidade e os desconfortos articulares, em especial nos punhos e tornozelos. Além disso, ajuda a prevenir e tratar dores lombares, estabilizando a coluna por meio do fortalecimento dos músculos profundos e reorganizando a biomecânica das suas curvaturas durante toda a gestação.

“Uma coluna estável e sem sobrecargas e com músculos fortes previne as dores pélvicas, as dores irradiadas para os membros inferiores e o desconforto durante a marcha, principalmente no último trimestre de gestação”, diz.

Outra vantagem é que o Pilates ainda melhora a frequência cardíaca da gestante, estabilizando os batimentos cardíacos, o que possibilita uma gestação com menos aceleração cardíaca e melhor desempenho nas atividades do dia-a-dia.

O método, por fim, traz o benefício da melhora do sono pela diminuição da ansiedade, pelo alongamento e relaxamento muscular durante a prática.

Tão essencial quanto durante a gestação, é a prática do Pilates no pós-parto. O método ajuda a mulher a se recuperar do esforço do nascimento, a equilibrar os hormônios (que no puerpério costumam ficar ainda mais desordenados), a perder os quilinhos ganhos durante a gravidez, tonificar os músculos, melhorar a postura e muito mais.

Procure cursos, especialize-se e comece a atender esse público tão especial. Assim, você passa a atingir uma fatia importante da população, conquistando mais clientes e, consequentemente, aumentando o faturamento.